DEIXE SEU E-MAIL PARA MAIS NOVIDADES

Matriz Energética em Minas Gerais e Aproveitamento Hidrelétrico

A matriz de energia do Brasil possui grande quantidade de empreendimentos de geração hidrelétrica, que fazem uso da água na geração energética.  A Figura 1 mostra a distribuição da Energia Gerada (em Gigawatts Hora) por nome da fonte geradora. Os empreendimentos hidrelétricos são os maiores geradores de energia, seguidos, de longe, por outras fontes como Gás Natural, Nuclear e eólicas.

Figura 1 – Geração de Energia Elétrica em GigaWatts Hora no Brasil em 2019. Fonte: https://aneel.gov.br/dados/geracao , Acesso 28-08-2020

Em Minas Gerais, a situação não é diferente, conforme o gráfico da Figura 2 mostra, os percentuais por tipo de geração na Matriz de Produção de Energia no estado retratam que a água é a principal fonte de geração. No agrupamento por fonte de combustível, Minas Gerais tem a fonte hídrica como responsável por aproximadamente 81% da potência outorgada. Portanto, a nossa matriz energética é, ainda, extremamente dependente dos recursos hídricos.

Figura 2 – Potência Outorgada por origem do combustível. Fonte: Aneel. Acesso em 31-08-2020

No futuro há uma tendência de crescimento do uso de outras tecnologias que façam aproveitamento de fontes e combustíveis que possam causar menos impactos ao meio ambiente. Entre elas estão a energia solar e a eólica, que em Minas Gerais correspondem a menos de 5 % da potência outorgada.

Os dados de Aproveitamento Hidrelétrico do Brasil, que incluem empreendimentos que fazem uso dos recursos hídricos (diretamente) para geração de energia elétrica, podem ser obtidos no site do Sistema de Informações Geográficas do Setor Elétrico (SIGEL). Estes dados abarcam: Centrais de Geração Hidrelétrica (CGH), Pequenas Centrais Hidrelétricas (CGH) e Usinas Hidrelétricas (UHE). 

Atlas Digital Geoambiental

O Instituto Prístino, no mês de agosto, compilou estes dados e os inseriu  no Atlas Digital Geoambiental do Instituto Prístino,  na camada nomeada Aproveitamento Hidrelétrico (Agosto, 2020), ilustrada na Figura 3.  As informações são referentes ao cenário desses empreendimentos de acordo com o banco de dados do SIGEL no dia 14 de agosto de 2020. 

Desta forma, você pode visualizar se a bacia hidrográfica da sua região possui algum empreendimento hidrelétrico, assim como, tentar compreender se esses empreendimentos estão localizados em sequência num mesmo rio e quais os possíveis impactos ambientais podem ser cumulativos. O Atlas Digital Geoambiental  é uma boa ferramenta para ser utilizada nos comitês de bacia hidrográfica! 

Figura 3 – Aproveitamento Hidrelétrico em Minas Gerais. Atlas Digital Geoambiental de Minas Gerais.

Venha para a comunidade de usuários do Atlas Digital Geoambiental do Instituto Prístino! Estamos sempre engajados em melhorar as ferramentas e disponibilizar informações. Acesse o Atlas Digital do Instituto Prístino e confira as diversas camadas de informação que estão disponibilizadas. Destacamos que todas as camadas representam informações públicas, cabendo ao Instituto Prístino a compilação dos dados, de forma a facilitar o acesso da sociedade.

Para manter a gestão e manutenção do Atlas Digital – que inclui o armazenamento das camadas espaciais, a licença do software e a dedicação da equipe técnica – contamos com a colaboração de nossos usuários. Caso tenha interesse em realizar uma doação em qualquer valor, acesse https://www.institutopristino.org.br/faca-sua-doacao/ para saber mais.