Paradoxos de conservação

Em Março de 2020, pesquisadores do Instituto Prístino escreveram um artigo¹ discutindo o alto potencial de danos socioambientais em Minas Gerais...

Plantas raras… e novas para a ciência!

Minas Gerais é o estado brasileiro com a maior quantidade de espécies de plantas vasculares, com mais de 11.200 espécies.

Carta de agradecimento a todos os participantes envolvidos com o “Simpósio Desafios na conservação de plantas raras: o caso das espécies de Dimorphandra”

O evento alcançou os objetivos graças a participação de todos que enriqueceu as nossas discussões relacionadas ao conhecimento científico produzido.

Introdução ao Atlas Digital Geoambiental – Parte 2 – Downloads de Camada

No segundo vídeo da série, temos mais uma dica de como utilizar o Atlas de forma prática: a busca por camadas para download.

II Workshop de Reabilitação, Monitoramento e Conservação da Fauna Silvestre.

O evento ocorrerá entre os dias 09, 10 e 11 de dezembro de 2020 e será inteiramente ONLINE e GRATUITO para os seus participantes.

Atlas Digital Geoambiental do Instituto Prístino: Geotecnologia a Serviço do Conhecimento Técnico e Científico

O Atlas Digital Geoambiental é uma ferramenta do tipo webgis, um sistema de informação geográfica executado sem a necessidade de instalação de programas.

Atlas Digital Geoambiental – Novo Layout, acesso e como localizar uma camada

Conheça o novo Atlas Digital Geoambiental do Instituto Prístino, totalmente repaginado e otimizado para uma melhor experiência do usuário.

Resíduos de mineração, riscos e passivos ambientais

Em 2016, estimou-se que a humanidade gerou 2 bilhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos, sendo o Brasil responsável por cerca de 55 mi de toneladas.

O Comércio Ilegal de Fauna em Minas Gerais

Nova cartilha do Instituto Prístino traz informações atualizadas sobre os animais mais traficados no comércio ilegal em Minas Gerais.

Conservação da Biodiversidade: Atualização das Áreas Prioritárias para Conservação da Biodiversidade Brasileira

O Instituto Prístino, no mês de setembro, compilou os dados dos biomas abarcados por Minas Gerais e os inseriu no Atlas Digital Geoambiental do Instituto Prístino, na camada nomeada Áreas Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade (2018). As informações são referentes aos dados disponibilizados no site do Ministério do Meio Ambiente.

1 2 3 13